1ª Caminhada Orgulho Louco mobiliza sociedade em prol da luta antimanicomial

Nesta sexta-feira (17), em Alagoinhas, foi realizada a 1ª Caminhada Orgulho Louco em prol de sensibilizar a população sobre os direitos das pessoas em sofrimento psíquico, combater o estigma associado à saúde mental e defender práticas de cuidados mais humanizadas e inclusivas, no dia 18 de maio é celebrado o Dia da Luta Antimanicomial. A … Leia Mais


Mutirão leva serviços de saúde ao distrito de Riacho da Guia na terça-feira, 21

Para dar celeridade ao atendimento da população e atender a demanda reprimida de pacientes, a Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Saúde, realiza na próxima terça-feira (21), o Mutirão de Saúde no distrito de Riacho da Guia. Serão ofertados a comunidade os serviços de consulta médica, consulta odontológica, cardiologista, ultrassonografia, oftalmologista, vacina de … Leia Mais


Capacitação Turística para o Bahia Beer 2024: cursos gratuitos de Qualidade no Atendimento e Higiene e Manipulação de Alimentos acontecem semana que vem

Uma Capacitação Turística promovida pela Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia em parceria com a Prefeitura Municipal, via Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET) será realizada  na próxima semana em Alagoinhas, no Espaço Colaborar. Os cursos de Qualidade do Atendimento e Higiene e Manipulação de Alimentos são gratuitos e com certificação da … Leia Mais




Projeto Novas Vicinais: SEMAG realiza encascalhamento em estradas na comunidade do Papagaio II



A Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Agricultura (SEMAG), tem levado às estradas da zona rural serviços de revitalização, encascalhamento e manutenção com o objetivo de deixar as vias com condições adequadas de trafegabilidade, possibilitando mais conforto e segurança aos pedestres e motoristas.

Dessa vez a comunidade do Papagaio  II, mais conhecida como Milagres, foi contemplada com o revestimento em cascalho. A ação abrange também as comunidades também do Quiricó e Formigas.

“O projeto consiste na manutenção das estradas vicinais também com encascalhamento e regularização de vias. Quando a gente fala de novas vicinais, está falando de mobilidade urbana, de acesso. E, pensando nisso, o governo Joaquim Neto tem investido muito na valorização da nossa zona rural, trazendo diversos benefícios para essa região”, explicou o secretário de Agricultura, George Caboré.

Já foram executados os serviços de manutenção constante no Rio Seco, Oitero, Guabiraba, Cangula, Pedra de Baixo, Pedra de Cima, Pindobal de Baixo e Pindobal de Cima, Nova Esperança, Estevão, Saco da Lagoa, Alto Santo Antônio, Fazenda Vitória, Colina do Sol, Gameleira, Canoas, Sucupira, Conceição, Rua Nova e KM15.


Prefeitura de Alagoinhas leva para as escolas a campanha Faça Bonito, de conscientização e combate à violência sexual


A campanha Faça Bonito é uma ação nacional de conscientização e combate à violência sexual infantil que busca mobilizar a sociedade, os governos e as empresas para a proteção das crianças em todo o país. Em Alagoinhas, a iniciativa é promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), que realiza, entre os dias 13 e 17 de maio, mobilizações intensas nas escolas, comércio, nas praças, unidades de Saúde e Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Para os educadores, a escola tem papel fundamental na prevenção, na identificação e no combate ao abuso sexual infantil. Daí, a importância das palestras educativas oferecidas aos alunos da rede pública.

“É de extrema importância discutir esse tema nas escolas. Precisamos conscientizar nossos alunos para que eles tomem os cuidados necessários, saibam se prevenir, se cuidar e consigam identificar quando se trata de abusos”, diz Marcela Barreto de Jesus, professora de Educação Física da Escola Municipal Irene Andrade de Assis. “Infelizmente, vivemos dentro de uma sociedade onde o índice de abuso sexual é enorme, e os alunos precisam ter essa visão ampla, esse cuidado, para se proteger e se prevenir, levando adiante essa mensagem de extrema importância”, acrescenta.

Segundo Maria Ivone Ferreira dos Santo, vice-diretora do turno vespertino da instituição, ocorrências de violência sexual contra crianças e adolescentes podem trazer danos psicológicos e afetar o processo educacional da vítima. “Os abusos atrapalham toda estrutura física e mental. Se isso não for tratado com antecedência, com certeza, pode causar traumas irreversíveis para estas pessoas”.

A campanha é organizada há 20 anos pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes e a Rede ECAPT Brasil, com adesão de diversos municípios em todo o país.

Qualquer pessoa pode denunciar casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Basta ligar para o número 100.

Conselho Tutelar I: 3423 8385

Conselho Tutelar II: 3223 52 44

Secretaria de Segurança Pública / Delegacia de Polícia Civil: 181

Polícia Militar: 190

Polícia Rodoviária Federal: 191

Patrulha Maria da Penha: 3423 8324 / 153/ 99707 5544

DEAM: 3422 8455 / 3423 1434

CRAM: 99807 85217

Crimes na Internet: new.safernet.org.brF

Fotos: Roberto Fonseca


Projeto Estação de Memórias deseja promover a preservação da história ferroviária de Alagoinhas em parceria com a FIGAM


O Projeto Estação de Memórias chegou a Alagoinhas. Voltada para a criação de espaços de registro e difusão da memória ferroviária em municípios por onde o trem cruzou ou ainda cruza os trilhos, a iniciativa é uma realização da Agência de Iniciativas Cidadãs (AIC),  com o patrocínio da VLI, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet) e o apoio da Prefeitura Municipal de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET).

Para realizar um desenho inicial do programa em Alagoinhas, representantes da VLI e da AIC vieram ao município na terça-feira (14), cumprindo um roteiro que incluiu um Circuito Histórico pelos principais marcos representativos do município, tais como a Igreja de Santo Antônio, a Praça JJ Seabra, a Igreja Inacabada, entre outros, e uma visita à Estação São Francisco, sede da Fundação Iraci Gama de Cultura. A equipe, formada pela Analista de Relacionamento Institucional da VLI Roberta Mathias, a Analista de Sustentabilidade da VLI Elizabeth Gomes e a gerente de projetos da Agência de Iniciativas Cidadãs Raissa Faria, esteve, ainda, no Centro de Documentação e Memória de Alagoinhas (dentro da FIGAM).

Uma escuta diagnóstica das principais demandas para o fortalecimento da memória ferroviária da cidade foi realizada na Fundação Iraci Gama de Cultura, nesta quarta-feira (15), com a presença de pesquisadores e artistas,  como o  artista visual Lito Silva. Para ele, “o projeto restaura uma saudade inquieta na comunidade alagoinhense porque, basicamente, ela se originou da família ferroviária e isso é uma coisa que, pouco a pouco, não vem se falando e essa memória pode ir morrendo, daí a importância de unir essa proposta com a FIGAM, pois um passarinho só não faz verão”.

A maior defensora da memória ferroviária em Alagoinhas é, sem dúvidas, a professora Iraci Gama, também secretária de Cultura, Esporte e Turismo do município e homenageada da Fundação que leva o seu nome. Relembrando o papel do trem na formação cultural, identitária e educacional da sociedade alagoinhense, ela defendeu a necessidade de preservar o patrimônio material e imaterial que alimenta a identidade da cidade e comemorou a parceria com a VLI e ACI nessa empreitada.

Além disso, a secretária Iraci argumentou o quão importante é o olhar sensível dos políticos para a causa, demonstrando a importância do investimento de recursos públicos para a manutenção dessa memória ferroviária.

“A Estação São Francisco foi inaugurada em 18 de novembro de 1880, tendo sido erguida com materiais ingleses, em sua maioria, e também franceses. Ela é a maior Estação em extensão da América Latina e esse patrimônio deveria ser  preservado, em sua inteireza, pela Bahia, para atrair turistas sedentos de história e cultura, assim como o faz a Europa, que sabe a importância do passado e preserva os seus símbolos, arregimentando turistas de todo o mundo enquanto epicentro de grandes museus que guardam sua riqueza cultural e histórica”

Para o prefeito Joaquim Neto, “a memória histórica é de extrema importância para uma cidade, pois ajuda a preservar a identidade e a cultura local. Ela permite que as gerações atuais e futuras compreendam a evolução da cidade, seus marcos, tradições e acontecimentos significativos. Além disso, é vital para a valorização do patrimônio cultural, a construção de uma consciência coletiva e a promoção do turismo cultural”.

O Projeto Estação de Memórias

O Estação de Memórias visa promover um resgate da memória ferroviária, com um conjunto de ações de fortalecimento dos acervos de estações ferroviárias de importância histórica. Desse modo, o projeto reconta o passado, a partir de um processo de cocriação com as comunidades e contribui para a preservação dos patrimônios históricos, artísticos e documentais relacionados à implantação das ferrovias no Brasil.

Iniciado em 2019, a partir da estação ferroviária Bernardo Monteiro, em Contagem, o programa já passou por Matozinhos- MG, Cachoeira-BA, além de Divinópolis, Campos Altos, Três Rios-RJ e mais 7 cidades.  A preservação do patrimônio histórico e da memória ferroviária é um dos pilares da estratégia de atuação social da VLI.“As estações de trem têm muita história para contar e queremos tecer essas narrativas do ponto de vista da comunidade. As pessoas precisam contar o que aquela atividade significa ou significou em suas vidas.”, expôs a coordenadora do projeto, Raíssa Faria.

 

De acordo com Roberta Mathias, em Alagoinhas a equipe encontrou uma situação atípica e bastante favorável, devido ao trabalho de preservação já realizado pela Fundação Iraci Gama, “então, o que a gente está fazendo é entender o que já existe em uma demanda de co-criar junto à estação de Memórias,  em uma oportunidade de potencializar o que já se tem aqui”.

Fotos: Roberto Fonseca


Alagoinhas+: Prefeitura conclui pavimentação da rua Duque de Caxias e segue asfaltando mais ruas do Jardim Petrolar


Os moradores da rua Duque de Caxias, no Jardim Petrolar, comemoraram a pavimentação da via, que foi concluída pela Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Infraestrutura (SECIN), nesta quarta-feira (15). A celebração dos moradores é devida, já que a obra melhora consideravelmente a mobilidade e a qualidade de vida na comunidade e era aguardada com ansiedade por todos.

Foram 450 metros de extensão pavimentados com asfalto do tipo Concreto Betuminoso Usinado à Quente (CBUQ), que tem durabilidade e resistência. Ainda serão instalados novos meios-fios e calçadas em toda a rua. A ação faz parte do programa Alagoinhas+, que está investindo R$50 milhões de recursos próprios do município em obras de infraestrutura por toda a cidade, nas zonas rural e urbana.

“A Duque de Caxias virou um verdadeiro tapete e com certeza, trazendo benefícios que fazem a diferença no cotidiano da população. Estamos batendo o recorde da história com a quantidade de ruas pavimentadas em Alagoinhas. Até o fim deste ano, chegaremos à marca de 500 ruas pavimentadas e não vamos parar por aí”, afirmou o prefeito Joaquim Neto ao acompanhar a queda de asfalto no local.

No Jardim Petrolar, várias frentes de trabalho do Alagoinhas+ estão em execução, incluindo importantes serviços de drenagem anteriores à pavimentação. As ruas Carybe, Santa Bárbara, São Paulo e Honório José Cunha, assim como as travessas São José e São Paulo, já estão em fase de execução de base para o asfaltamento e logo serão finalizadas. Na rua São José, que já foi totalmente asfaltada, está sendo concluída a execução dos novos passeios.

Fotos: Rick Caldas


Alagoinhas participa de projeto de Ecossistema de Inovação para estimular o empreendedorismo e desenvolver novos negócios


Alagoinhas é um dos cinco municípios selecionados para participar do ciclo 2024 do programa ELI – Ecossistema Local de Inovação, promovido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Informação, do Governo do Estado, em convênio com o Sebrae. O Ecossistema deve prover ações para estimular o empreendedorismo, transformar ideias em produtos, gerar novas empresas, apoiar o crescimento dessas empresas e ajudá-las a serem competitivas.

O primeiro workshop do programa em Alagoinhas ocorreu nesta quarta-feira (15), focando na definição de Ecossistema de Inovação, seu planejamento e na designação das áreas tecnológicas prioritárias. O encontro contou com a participação de professores de nível superior ligados a instituições de ciência e tecnologia, de representantes das secretarias municipais da Administração (SEMAD), representada por membros da Diretoria de Tecnologia da Informação, da Educação (SEDUC), de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (SEDEA) e da Fazenda (SEFAZ), de associações comerciais e da sociedade civil organizada, como a Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas (ACIA) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Maurício Fernandez, gestor de projetos do Sebrae, explica que o objetivo do projeto é “apostar em uma nova perspectiva de interiorização da inovação, a partir da aplicação de um planejamento estratégico de inovação e empreendedorismo, diante da perspectiva local do município, fortalecendo as vocações municipais.”

Fernandez destacou características de Alagoinhas que a credenciaram a participar desta iniciativa: “Alagoinhas tem um posicionamento estratégico na região, especialmente para o norte do Estado. Ela conversa muito bem com o Salvador e tem várias vocações econômicas, especialmente da área de bebidas, mas já vem diversificando toda sua economia, inclusive porque também responde por uma alta densidade demográfica. A cidade vem representando um desenvolvimento econômico muito interessante e tem atraído a população para isso”.

Além de Alagoinhas, os municípios de Ilhéus, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Camaçari estão participando desse ciclo. Haverá outros três workshops realizados na cidade, com intervalo previsto de até 40 dias entre eles.

Fotos: Roberto Fonseca