Alagoinhas participa de projeto de Ecossistema de Inovação para estimular o empreendedorismo e desenvolver novos negócios


Alagoinhas é um dos cinco municípios selecionados para participar do ciclo 2024 do programa ELI – Ecossistema Local de Inovação, promovido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Informação, do Governo do Estado, em convênio com o Sebrae. O Ecossistema deve prover ações para estimular o empreendedorismo, transformar ideias em produtos, gerar novas empresas, apoiar o crescimento dessas empresas e ajudá-las a serem competitivas.

O primeiro workshop do programa em Alagoinhas ocorreu nesta quarta-feira (15), focando na definição de Ecossistema de Inovação, seu planejamento e na designação das áreas tecnológicas prioritárias. O encontro contou com a participação de professores de nível superior ligados a instituições de ciência e tecnologia, de representantes das secretarias municipais da Administração (SEMAD), representada por membros da Diretoria de Tecnologia da Informação, da Educação (SEDUC), de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente (SEDEA) e da Fazenda (SEFAZ), de associações comerciais e da sociedade civil organizada, como a Associação Comercial e Industrial de Alagoinhas (ACIA) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Maurício Fernandez, gestor de projetos do Sebrae, explica que o objetivo do projeto é “apostar em uma nova perspectiva de interiorização da inovação, a partir da aplicação de um planejamento estratégico de inovação e empreendedorismo, diante da perspectiva local do município, fortalecendo as vocações municipais.”

Fernandez destacou características de Alagoinhas que a credenciaram a participar desta iniciativa: “Alagoinhas tem um posicionamento estratégico na região, especialmente para o norte do Estado. Ela conversa muito bem com o Salvador e tem várias vocações econômicas, especialmente da área de bebidas, mas já vem diversificando toda sua economia, inclusive porque também responde por uma alta densidade demográfica. A cidade vem representando um desenvolvimento econômico muito interessante e tem atraído a população para isso”.

Além de Alagoinhas, os municípios de Ilhéus, Barreiras, Luís Eduardo Magalhães e Camaçari estão participando desse ciclo. Haverá outros três workshops realizados na cidade, com intervalo previsto de até 40 dias entre eles.

Fotos: Roberto Fonseca